Buscar
  • LC DIGITAL

Das Havaianas para os games: a brasileira que vai liderar o marketing de Candy Crush

Fernanda Romano, ex-Alpargatas, assume desde Londres como CMO de um dos maiores jogos mobile do mundo, de propriedade da Activision Blizzard.








Em sua passagem pela Alpargatas, onde cuidou das Havaianas, uma das marcas mais internacionais do Brasil, Fernanda Romano era responsável pela estratégia de marketing e vendas, mas, sobretudo, adicionava uma pitada de tecnologia em seus projetos. Geek assumida, Fernanda e equipe, junto com a agência Cheil, criaram uma ilha de Havaianas dentro de Fortnite, em abril deste ano. Já em maio, fez a marca estrear no mundo da NFTs, por meio de uma parceria com o artista brasileiro Adhemas Batista.


E essa paixão pela tecnologia foi o que a levou a aceitar o convite do também brasileiro Fernando Machado, CMO da Activision Blizzard, para assumir o marketing global de Candy Crush. O game possui mais de 250 milhões de usuários no mundo e 2 bilhões de downloads somente em uma década de existência, a ser completada em 2022. Vale lembrar que a King, desenvolvedora do mobile game, foi adquirida pela Activision Blizzard em 2015 por US$ 6 bilhões. Na nova função, Fernanda Romano atuará desde Londres. “Sou apaixonada por tecnologia e construção de marcas fortes, isso, por si, foi decisivo para que eu topasse o convite”, afirma.


Fernanda explica as diferenças entre cuidar de uma das marcas brasileiras mais conhecidas do mundo e um dos jogos mais baixados no mobile. “Quando cheguei na Alpargatas, uma das coisas que mais falávamos é que a marca era maior do que o negócio. No caso de Candy Crush é um negócio maior do que a marca. É um universo que vai muito além do jogo. São milhões de pessoas que levam a marca no bolso e isso possibilita uma série de oportunidades que conectam dados, tecnologia e entretenimento. Hoje, a revolução do streaming e a possibilidade de oferecer entretenimento a grandes massas é algo jamais visto e que vai ser ainda mais escalável”, destaca.


Ainda de acordo com Fernanda, além de Londres, a King possui operações em Estocolmo, Barcelona e Califórnia, além disso, o potencial do Brasil também o transforma em um país estratégico e com capacidade de alavancagem. A indústria de games deve movimentar mais de US$ 200 bilhões globalmente até 2030 e o mobile é parte considerável dessa fatia.


“Estamos muito entusiasmados com a presença de Fernanda em nossa equipe. Ela é incrivelmente apaixonada por ideias que permeiam a cultura pop e realmente tem o dedo no pulso do que está acontecendo lá fora. Sua paixão por ideias e criatividade é contagiante e essa combinação certamente ajudará a elevar o Candy Crush a novas alturas “, disse Fernando Machado, CMO da Activision Blizzard.


Em paralelo com sua posição na King, Fernanda também assume como conselheira do Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo. “O MIS é uma das propriedades mais interessantes, porém, subutilizadas da cidade. Eu fico feliz de poder ajudar o museu a pensar novas formas de atrair público e elevar seu perfil. A meu ver, a única coisa que move a humanidade é a cultura e museus são templos de cultura.”


Matéria: Forbes

0 visualização0 comentário